Rolinho primavera / Spring roll

* Scroll down for the English version!

Eu tenho desejos. Desses repentinos, do tipo “meu filho vai nascer com cara de provolone se eu não comer um pedaço em breve!”. Do tipo que só foodies têm. Um desejo recorrente é de comer rolinho primavera. E não é qualquer tipo. É daquele com muito amendoim :-D

O meu restaurante favorito na cidade é de comida taiwanesa e é completamente vegetariano. Tudo é incrível. Mas o mais sensacional (e só quem tem restrições alimentares vai entender o meu entusiasmo) é poder comer TODO e QUALQUER prato que eu quiser. Não preciso ficar procurando tirar um franguinho aqui, um presuntinho ali e tentando adivinhar se as pessoas do lugar acham que carne é só vermelha. É uma sensação libertadora e maravilhosa! E para melhorar as coisas, eles fazem um rolinho primavera delicioso, com bastante amendoim e meio docinho.

Daí veio a minha inspiração. Adivinha o que eu usei? Paçoquinha!!! Mas não se apavore, caso prefira, use amendoim normal e menos açúcar. Ninguém é obrigado a ser tão exótico quanto eu rs. Mas que fica bom demais, isso fica!

Ingredientes:

  • 1 pacote de massa para rolinho primavera (12 unidades)
  • ½ repolho roxo pequeno cortado em tirinhas
  • 2 cenouras raladas
  • 4 paçoquinhas esfareladas (ou 10 colheres de amendoim torrado moído – o açúcar é opcional)
  • 2 cebolas cortadas em cubinhos
  • 3 colheres de sopa de gergelim
  • 2 colheres de sopa de óleo de gergelim
  • 4 colheres de sopa de shoyu
  • Óleo

Caso as massas estejam congeladas, deixe degelar antes de começar a fazer os rolinhos.

Doure as cebolas com o óleo de gergelim em uma frigideira. Acrescente o repolho, as cenouras, o gergelim e o shoyu. Não precisa cozinhar muito, é bacana ter legumes crocantes no recheio. Eu queria ter usado macarrão de arroz (bifun), mas lá em casa não tinha. E sinceramente, não fez falta. Caso queira usar, coloque ¼ do pacote em água fervente e retire assim que amolecer. Junte com os legumes até incorporar o sabor.

Confira o tempero e adicione as paçoquinhas. Se preferir usar amendoim moído, pode escolher colocar açúcar ou não. Vá colocando colheres de chá e provando.

Prepare a sua estação de trabalho. É bom deixar um pano úmido em cima das folhas de massa, para elas não ressecarem.

Coloque uma folha de massa em cima de uma superfície limpa e posicione umas duas colheres de sopa de recheio em cima. O melhor é colocar uma ponta virada para você e o recheio mais do seu lado. Dobre essa ponta para longe e junte as pontas laterais no centro. Com cuidado, role tudo para frente, para selar. Se a massa estiver abrindo, use uma mistura de 1 colher de sopa de farinha e outra de água como cola (vá usando bem pouquinho). Repita o procedimento com os outros rolinhos.

Agora é só cozinhar. Você pode escolher fritar, passar na frigideira e assar. Eu preferi passar na frigideira, já que fica mais light do que fritar e é mais rápido do que assar. Coloque um fio de óleo na frigideira e vá posicionando os rolinhos aos poucos. Vire quando dourar, deixando todos os lados bem torradinhos. Pronto! Sirva quente, com shoyu ou molho de ostra (o meu não é de ostra, claro. É de cogumelos!).

Essa receita serve 12 rolinhos.

I have cravings. I mean those sudden and intense yearnings, the type that makes me say that “I’ll have a son that looks like provolone cheese if I don’t eat some right now!”. The kind of cravings that only foodies have. And one of the things I crave for the most are spring rolls. And not just any rolls. I love those with lots of peanuts on them :-D

My favorite restaurant in town serves Taiwanese food and all of it is completely vegetarian. Everything is amazing. But the best of all (and only those of you with some kind of food restriction will probably understand the level of my enthusiasm) is being able to eat ANYTHING and EVERYTHING that I want. I don’t have to look for and remove a little piece of chicken here, some ham over there or trying to guess if people there think that meat is only pork and beef. It’s a liberating and incredible feeling! And to make things even better, they make the most delicious spring roll, slightly sweet and with loads of peanuts.

So there is my inspiration. And guess what I used? Paçoquinha! That probably makes no sense for you who are not Brazilian. This is a typical Brazilian dessert that consists of ground peanuts with some sugar and salt that is all pressed together. It’s something like a powdery peanut butter. So in case you don’t have paçoquinha, you can use peanut butter or toasted and ground peanuts. And add some sugar, if you’re bold enough!

Ingredients:

  • 1 package of spring roll wrappers (mine had 12)
  • ½ small purple cabbage – cut into little strips
  • 2 grated carrots
  • 4 crumbled paçoquinhas (or 10 tablespoons of toasted ground peanuts or 10 tablespoons of peanut butter – sugar is optional)
  • 2 onions cut finely into cubes
  • 3 tablespoons of sesame seeds
  • 2 tablespoons of sesame oil
  • 4 tablespoons of soy sauce
  • Oil

In case the wrappers are frozen, let them defrost before making the rolls.

Cook the onions with the sesame oil on a frying pan. Add the cabbage, the carrots, sesame seeds and soy sauce. Don’t cook too much; it’s nice to have some crunch in the filling. I wanted to use some thin rice noodles, but I didn’t have any. And I honestly didn’t miss them. In case you want to use them, put them on boiling water until soft and mix with the vegetables until the flavor is incorporated.

Check the seasoning and add the paçoquinhas, ground peanuts or peanut butter. You can choose to use some sugar or not. Add little by little and taste, to avoid putting too much.

Prepare your work station. It’s good to have a humid cloth on top of the wrappers, so they don’t go dry and break.

Put one wrapper on a clean surface and position two tablespoons of filling on it. The best thing is to leave one of the tips in your direction and the filling closer to you. Fold this tip far from you. Fold the side tips to the center. Carefully, roll the roll thing far from you, rolling in the farther tip. If the wrapper is opening, use a mixture of 1 tablespoon of flour and 1 tablespoon of water as glue (use very little). Repeat the procedure with the other rolls.

Now it’s time to choose your cooking method. You can deep fry them, stir fry or bake. I decided to use the frying pan, which makes the rolls lighter than deep frying and is quicker than baking. Put a drizzle of oil on the frying pan and position the rolls on top. Turn when golden, letting all sides go brown. That’s it! Serve them warm, with soy sauce or oyster sauce (mushroom sauce, in my case!).

This recipe serves 12 people.

Anúncios

Rolinho de primavera fresco com abobrinha, brócolis e molho de amendoim

Depois do último post de rolinho primavera, sobrou um pouco da massa de arroz. Resolvi inovar, ou usar tudo que achei na geladeira.. rs Ficou bom! Usei o mesmo molho de amendoim que fiz  para o Pad Thai, é viciante :-)

Ingredientes:

  • 6 massas de arroz para rolinho primavera
  • 1 maço de brócolis (usei só as flores. Guardei as folhas e talos para um refogado)
  • 1 abobrinha
  • óleo
  • alho e sal

Ingredientes para o molho:

  • óleo
  • 1 tomate picado em cubinhos
  • 1/4 vidro de leite de coco
  • 1 punhado de amendoim torrado e batido
  • shoyu
  • 1 colher de chá de açúcar de açúcar mascavo
  • 1 colher de café de pasta de chili (use pimenta, se não tiver)
  • 1 colher de café de suco de limão

Recomendo começar pelo molho, que é servido frio. Como eu disse, a receita é a mesma usada no Pad Thai, mas vou repetir aqui para facilitar a sua vida ;-) Coloque os tomates em uma frigideira com um pouco de óleo quente e deixe que eles derretam. Se usar a pasta de chili, coloque em um canto da frigideira e mexa até desfazer. Adicione o limão, o açúcar, o amendoim, o shoyu e o leite de coco e cozinhe até ferver. Reserve.

Para o rolinho, comece picando as flores do brócolis e refogue-as com um pouco de alho e sal.

Corte a abobrinha em palitos finos, sem usar muito das sementes. O ideal é deixar os pedaços bem fininhos, já que não precisa cozinhar.

Passe um pouco de alho e sal na a abobrinha. Aqueça um pouco de água em uma frigideira. Passe cada massa pela água por alguns segundos, para que amoleça, mas sem começar a rasgar. Junte os ingredientes para começar a montar os rolinhos. Coloque a massa em uma superfície e o recheio na parte de cima.

Dobre as laterais para cobrir a parte do meio.

Enrole em direção à ponta que sobrou. Pressione para vedar bem, tomando cuidado para não deixar o recheio sair.

Pronto! Só mergulhar no molho!

Serve uma pessoa gulosa!

Rolinho primavera fresco com shitake, rúcula e pistache

Comprei outro dia uma massa de arroz para rolinho primavera fresco. A diferença é que esse não vai ao fogo, fica bem mais saudável e light que o outro. A massa é bem estranha, transparente, tem uma textura de plástico e não tem gosto de nada! rsrs Mas usando um recheio bacana e um molho bem forte, fica uma delícia!

Vou tentar outras combinações para posts seguintes. A receita de hoje é uma adaptação de um dos meus blogs favoritos, o VeganYumYum, que tem pratos mais que inspiradores com fotos idem!

Ingredientes:

  • 20 folhas de massa de arroz (fácil de achar em lojas de produtos orientais)
  • 1 xícara de pistaches torrados e salgados
  • 1 maço de rúcula
  • 100g de shitake desidratado
  • shoyu
  • sal e alho
  • vinagre balsâmico
  • azeite

Esquente uma chaleira de água e deixe o shitake de molho por meia hora, até hidratar bem. Enquanto isso, lave bem a rúcula e pique os pistaches em pedaços pequenos. O pacote que comprei não veio com eles torrados, é bom verificar antes de usar. Se esse for o seu caso, passe-os rapidamente por uma frigideira com sal.

Retire o shitake da água (aperte para retirar o excesso), pique e refogue em uma frigideira com azeite, alho (esse é por minha conta, não vivo sem!), sal, vinagre balsâmico e shoyu a gosto. Reserve.

Ordene os ingredientes para facilitar a sua vida na hora de enrolar.

Aqueça um pouco de água em uma frigideira, até que fique morna. A massa de arroz é mergulhada na água por alguns segundos (aprox 5”), só até amolecer. Se ficar por muito tempo, vai começar a rasgar. Se ficar muito pouco, vai continuar dura e quebradiça. Vá tentando até pegar o jeito. O meu assistente/namorado fez certinho, ó!

Com a massa hidratada, comece a rechear os rolinhos com um pouco de shitake, rúcula e polvilhe com os pistaches.

A massa costuma vir redonda e para enrolar, junte as beiradas até o centro e enrole o topo por cima do recheio, até o fim. É simples, mas difícil de explicar. Essa figura que eu achei ajuda a entender mais claramente (o recheio vai no “x”).

Pronto!

Ingredientes para o molho:

  • suco de 1 limão
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 5 colheres de sopa de shoyu
  • 1 colher de sopa de pistache picado

Simples assim, só misturar tudo. Usei um shoyu mais espesso e doce, é uma boa ir medindo os ingredientes a gosto.

Agora é só mergulhar! :-D

Serve 6 pessoas.

Só pra dar água na boca, segue o prato completo, contando inclusive com a próxima receita, um curry tailandês. Nham!