Moqueca de banana da terra / Plantain stew

* Scroll down for the English version!

Acho que já falei aqui sobre a minha curiosidade com comida de litoral. Esses pratos fragrantes que levam peixes, algas ou crustáceos. Não sinto vontade de comer os animais em si, mas muitas vezes as receitas são tão lindas e parecem tão apetitosas, que eu me sinto compelida a experimentar uma versão vegetariana.

Moqueca é um bom exemplo. Leite de coco, dendê, coentro… não tem como dar errado! E é uma injustiça que os vegetarianos desse mundão não comam também, não é? O jeito é improvisar. Já dei aqui uma versão de moqueca com vegetais. Essa aqui é linda de morrer, exótica e super deliciosa. Além de ficar pronta em minutos! Comi em um restaurante e tentei reproduzir. Cheguei bem perto, modéstia à parte ;-)

Olha que lindeza!


Ingredientes:

  • 3 bananas da terra maduras
  • 1 cebola grande
  • 2 tomates
  • 1 pimentão
  • 200mL de leite de coco
  • 2-3 colheres de sopa de azeite de dendê
  • 1 maço de coentro fresco – lavado e picado
  • Sal a gosto
  • 1 colher de sopa de óleo

Pique as bananas em palitos não muito finos. Pique os tomates e a cebola em cubinhos e o pimentão em tiras (não usei porque não tinha em casa, mas recomendo!).

Em uma panela, aqueça o óleo com a cebola e um pouco de sal. Cozinhe até que ela fique tenra. Junte os tomates e deixe cozinhar até derreterem. Acrescente o pimentão e cozinhe por mais alguns minutos.

Coloque as bananas na panela e junte o azeite de dendê e o leite de coco. Após alguns minutos as bananas vão começar a amolecer. Desligue o fogo. Sirva quente, salpicando folhas do centro fresco. Eu gosto de usar arroz e farofa (ou farinha de mandioca purinha mesmo) como acompanhamento. Delícia!

Essa receita serve 4 pessoas.

I think I’ve already mentioned my curiosity about seafood. I mean those fragrant recipes served with fish, seaweed or crustaceans. Not that I feel like eating the animals themselves, but sometimes the dishes look so beautiful and appetizing that I feel compelled to try a vegetarian version.

Moqueca is a good example. The original version of this stew takes fish, but the rest of the dish is what attracts me. Coconut milk, palm oil and fresh coriander… there’s no getting it wrong! And I think it’s unfair that the vegetarians of the world should be deprived of such a delight. So I had to improvise. I’ve already posted a version of moqueca with vegetables. The one on this post is so beautiful, exotic and delicious! Besides, it gets ready in just a few minutes! I ate it at a restaurant and tried to reproduce it. I got pretty close, thank you very much ;-)

I know there’s a lot of controversy and environmental concern about palm oil. But in this recipe we use only a tiny bit, so don’t feel bad. For those of you who never used it to cook (here in Brazil we call it dendê and use it with moderation in a number of dishes), it’s very strong and absolutely delicious! Just go easy on it if you have a sensitive digestive system.

Ingredients:

  • 3 cooking plantains
  • 1 large onion
  • 2 tomatoes
  • 1 bell pepper
  • 200mL of coconut milk
  • 2-3 tablespoons of palm oil
  • 1 bunch of fresh coriander – washed and chopped
  • Salt to taste
  • 1 tablespoon of oil

Chop the plantains into thick sticks. Chop the tomatoes and onion into little cubes and the pepper into strips (I didn’t use because I forgot to buy them, but I really recommend it!).

In a pan, heat the oil, the onion and a little bit of salt. Cook until tender and add the tomatoes. Let them start melting and add the pepper. Cook for a few minutes.

Add the plantains, the palm oil and the coconut milk. After a few minutes, the plantain will start getting softer. Turn the heat off and serve immediately. Sprinkle some coriander on top and serve with rice and yucca flour. Great stuff!

This recipe serves 4 people.

Sete grãos ao leite de coco e shimeji

Dia desses eu estava pensando no tanto de blogs de culinária que leio e como cada pessoa dá seu toque às receitas que posta. Costumo alterar algumas coisas e facilitar outras, mas me deu vontade de criar algo diferente, gostoso e surpreendente. E foi o que saiu! Espero que gostem! :-)

Aliás, todas as fotos desse post foram tiradas pelo Luiz Ramos. Obrigada, tamarindo!

Ingredientes

  • 1 xícara de 7 grãos (caso prefira, use arroz integral ou quinoa)
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 pedaço de gengibre (de aproximadamente 2cm) ralado
  • 400g de shimeji
  • suco de 1 limão
  • tomilho fresco (usei uns 6 raminhos)
  • azeite
  • alho e sal

Em uma panela, coloque o gengibre, alho, sal, azeite e os 7 grãos. Deixe fritar por alguns segundos e acrescente o leite de coco. Complete com água (aproximadamente 3 xícaras) e deixe ferver. O pacote diz que fica pronto em 30′, mas comigo demorou um pouco mais que isso. Cozinhe até os grãos ficarem tenros.

Enquanto os grãos cozinham, passe uma água no shimeji e separe os talos até a base, sem descartar nada. Leve a uma frigideira quente com azeite, alho e sal e refogue por uns 10′. Acrescente o suco de limão (talvez precise de mais, fique à vontade para seguir o seu gosto!).

shimeji

shimeji

eu, sem jeito

Junte o shimeij com os grãos e o tomilho e sirva quente. E aí, curtiram? :-D

quase lá!

Nham!

pronto!

Essa receita serve umas 4 pessoas.

Moqueca baiana de legumes

Parei de comer carne muito nova. Tomei essa decisão aos sete anos de idade, depois de um incidente com um coelhinho. Sério. Hoje em dia tenho outras razões, mas isso não vem ao caso agora.

Enfim, tendo morado em Minas a vida toda, quase não tive contato com a maravilhosa comida nordestina e não tive a oportunidade de provar muitos frutos do mar. Os pratos famosos e tão bem falados não passavam de nomes estranhos para mim.

Até que resolvi procurar versões vegetarianas para alguns deles. “Não é a mesma coisa”, me dirá um batalhão de gente. Com certeza! Não há nada vegetal que imite o gosto de um camarão, ou é o que me disseram.. rs Mas dentre as minhas possibilidades, por que não improvisar? ;-)

Use legumes à vontade: couve-flor, cenoura, berinjela.. Vi uma outro dia uma receita que usa caju! Essa que vou postar é uma das combinações que mais gosto. Incrivelmente fácil e rápida de fazer (todos ingredientes cozinham num segundo) e agrada a todos que curtem aquela mistura mágica que é leite de coco e dendê. Hmmmm

Ingredientes:

  • 2 abobrinhas
  • 2 tomates
  • 2 cebolas
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 colher de sopa de dendê
  • sal
  • alho
  • óleo
  • 5 ramos de coentro
  • pimenta a gosto

Usei uma panela de pedra só porque comprei exatamente para isso :-) Imagino que funcione bem em qualquer outra panela, já que o peixe não entra na receita. Talvez só demorando um pouquinho mais.

Corte as cebolas em rodelas e junte com o alho, óleo e sal em uma panela. Deixe dourar.

 Acrescente rodelas de abobrinha e tomate e deixe cozinhar por uns 5′.

Coloque o leite de coco e o dendê e cozinhe por mais 5′. Confira o tempero. Adicione a pimenta e o coentro (não encontrei de forma alguma, tive que usar coentro em pó).

Fica uma delícia com arroz e farinha de mandioca (também estava em falta! rs).

Serve 5 pessoas.

Sopa de abóbora com leite de coco, curry e gengibre

Essa sopa é um sucesso para quem gosta de temperos exóticos. É também uma boa forma de seduzir aqueles que têm preconceito com a pobre abóbora, tão mal vista. Fiz como entrada do almoço tailandês. Caso sirva dessa forma, use porções pequenas, já que ela enche bastante. Essa receita serve umas 12 pessoas.

Ingredientes:

  • 1/2 abóbora
  • 2 vidros de leite de coco
  • curry
  • 5cm de gengibre ralado
  • 2 cebolas
  • sal a gosto
  • óleo

Corte a abóbora em cubos e cozinhe com água. Não há necessidade de tirar a casca, já que o gosto e a cor ficam quase iguais. Passe num mixer ou liquidificador, até formar um purê. Em uma panela grande, doure as cebolas em um pouco de óleo. Despeje a abóbora e acrescente o leite de coco, o gengibre ralado e o curry.

Sopa

É muito difícil determinar a quantidade, já que curry realmente não é para todos. Ele já vem apimentado e pode assustar alguns. O gengibre também é bem forte, mas não desagrada. Ainda mais em um dia frio!