Assado de couve-flor, alho-poró e queijo de cabra / Cauliflower gratin with leek and goat’s cheese

* Scroll down for the English version!

Não sei se vocês já perceberam, mas eu tenho obsessões que vêm em fases. Talvez “obsessão” seja uma palavra pesada demais. Eu diria que se trata de um tipo de paixão. Daquela bem intensa mas fugaz, que dura alguns meses. Quase como um início de namoro que não vai pra frente.

Os alvos dessa minha paixão variam, tão volúvel é o meu apetite. Certa época, estou completamente apaixonada por gorgonzola e em outro momento, enjoo e fico meses sem comer. Outra vezes é com tomate seco, ervilha ou massas. Os mais recentes queridos são queijo de cabra e couve-flor. Os dois abundam por aqui e ainda não chegaram no limbo terrível dos ingredientes dos quais enjoei. Mas tudo passa, não é? O jeito é aproveitar a fase ;-)

Esse prato é bem completo e delicioso. Existem muitas formas de fazer. Eu preferi cozinhar a couve-flor no forno, já que morro de dó de ferver vegetais em água e perder todos os nutrientes na hora de coar. Fiquem à vontade para inventar!

Adaptei a receita do blog Virtually Homemade.

Ingredientes:

  • 1 couve-flor lavada e cortada em pedaços
  • 1 alho poró
  • Sal a gosto
  • 150g de cream cheese
  • 150g de queijo de cabra (de preferência, cremoso)
  • Azeite

Ligue o forno a 200ᵒC. Espalhe a couve-flor em um tabuleiro com um pouco de sal e azeite. Asse por 30 minutos ou até ficar tenra.

Enquanto isso, lave o alho poró e pique em pedaços pequenos. É importante fazer cortes longitudinais e lavar de cabeça para baixo, com bastante água. Isso evita aqueles montinhos de terra entre as folhas. Cozinhe o alho poró até tenro com um pouco de sal e azeite.

Retire a couve-flor do forno e junte com o alho poró.

Misture os vegetais com os queijos e espalhe em um pirex ou vários potinhos. Asse até que o topo fique dourado.

Sirva quente! Essa receita serve 4 a 6 pessoas.

I don’t know if you have noticed, but I get obsessed sometimes. Perhaps “obsession” is too strong a word. I could call it infatuation or passion. That kind of passion that intense but fleeting, that only lasts a few months. Almost like the beginning of a relationship that doesn’t go forward for long.

The “targets” of my passion vary a lot, since my appetite is so fickle. At times, I’m completely in love with blue cheese and some time later I’m sick of it and it takes months before I eat it again. This has happened to sundried tomato, peas and pasta. My most recent darlings are goat’s cheese and cauliflower. You might have noticed that they appear here often and haven’t yet reached the dark pit of forgotten ingredients. But things change, right? I might as well enjoy while I can ;-)

This dish is quite complete and delicious. There are several ways to do it. I chose to cook the cauliflower in the oven, since it breaks my heart to boil vegetables in water and lose all the nutrients after draining them. So feel free to experiment!

I adapted this recipe from Virtually Homemade.

Ingredients:

  • 1 cauliflower – washed and chopped into small florets
  • 1 leek
  • Salt to taste
  • 150g of cream cheese
  • 150g of goat’s cheese (preferably creamy)
  • Olive oil

Turn the oven on at 200ᵒC. Spread the cauliflower on a tray with a little olive oil and salt. Bake for about 30 minutes or the cauliflower is tender.

Meanwhile, wash the leek and chop into small pieces. It’s important to make lengthwise slashes and wash it upside down with lots of water. This helps getting most of the dirt out. Cook the leek until tender with some olive oil and salt.

Remove the cauliflower from the oven and mix with the leek.

Add the two types of cheese and assemble it on a nice baking tray or several ramekins. Bake until golden on top.

Serve warm. This recipe serves 4 to 6 people.

Anúncios

Sanduíche de cenoura caramelizada e cream cheese / Caramelized carrot and cream cheese sandwich

* Scroll down for the English version!

A vida nos dá gratas surpresas de vez em quando. Dessas pequenas, mas que fazem toda a diferença. Alguns anos atrás, eu passei uns dias em Buenos Aires com a minha mãe. A viagem foi super bacana, a cidade é linda e cheia de história. A viagem de volta foi bem comprida, tivemos que pegar uma conexão e passamos muito tempo no aeroporto. O primeiro voo tinha poucas opções vegetarianas, era tudo caro e com uma cara horrível. Resolvemos comer depois de aterrissar. Fomos à única lanchonete que encontramos e pedimos o único sanduíche sem carne. Eu já não esperava muito e talvez a fome tenha afetado os meus sentidos.

Mas gente… minha gente… que sanduíche. Ele valeu a fortuna que pagamos e ainda ficou para a história. O pão era ciabatta e o recheio era de cream cheese, cenoura caramelizada no shoyu e broto de alfafa. Uma das combinações mais incríveis que já comi. Resolvi fazer uma versão mais acessível, já que cream cheese é caro e ciabatta é mais ainda! Mantive o cream cheese e usei um pão de forma integral. Não senti falta do broto de alfafa, mas ele seria bem vindo. Olha o resultado. Pão crocante, cenoura meio doce e meio salgadinha de shoyu e o queijo cremoso… Delícia!

Ingredientes:

 

  • 2 fatias de pão de forma (ou ciabatta)
  • ½ cenoura
  • 2 colheres de sopa de cream cheese
  • 2 colheres de sopa de shoyu
  • (1 punhado de broto de alfafa – opcional)

Torre os pães da forma que preferir. Caso queira, use ciabatta ao invés de pão de forma.

Fatie a cenoura em rodelas bem fininhas. Usei uma mandolina.

Em uma frigideira, cozinhe a cenoura com o molho shoyu por uns 2 minutos. Não cozinhe demais, para que a cenoura mantenha sua estrutura e a crocância.

Passe o cream cheese em uma fatia e espalhe as rodelas de cenoura por cima. Feche o sanduíche e pronto! Só comer!

Essa receita serve 1 pessoa sortuda.


Now and again life gives us nice surprises. Little ones, but that make all the difference. A couple of years ago, I spent a few days in Buenos Aires with my mother. The trip was really nice, the city is beautiful, full of history. The trip back was quite long, we had a flight connection and spent a lot of time at the airport. The first airplane had few vegetarian options, everything was very expensive and looked horrible. So we decided to eat when we landed. We went to the only diner we found and asked for the only meatless sandwich. I had little expectation and perhaps the hunger affected my senses.

But man… that sandwich… It was worth the fortune we paid for it and it made history (for me, of course)! The bread was ciabatta and the filling consisted of cream cheese, carrot caramelized in soy sauce and alfalfa sprouts. It was one of the most amazing combos I ever had. I decided to make a more accessible version, since cream cheese is expensive and ciabatta is even more (at least in Brazil)! I kept the cream cheese and used slices of whole wheat bread. I didn’t miss the sprouts, but would have been welcome. Look at the result. The bread is crunchy, the carrot is half sweet, half salty from the soy sauce and the cheese is creamy and delicious. Yum!

Ingredients:

  • 2 slices of whole wheat bread (or ciabatta)
  • ½ carrot
  • 2 tablespoons of cream cheese
  • 2 tablespoons of soy sauce
  • (1 handful of alfalfa sprouts – optional)

Toast the slices however you want to. In case you prefer, use ciabatta instead of slices of a regular loaf.

Slice the carrot very finely. I used a mandoline.

Cook the carrot with the soy sauce on a frying pan for about 2 minutes. Don’t cook too much, or the carrot will lose its structure and crunchiness.

Spread the cream cheese on a slice and arrange the carrot on top. Close and sandwich and that’s it! Now you eat!

This recipe serves 1 lucky person.

Tortinhas de brócolis e queijo / Broccoli and cheese hand pies

* Scroll down for the English version!

Acho que já comentei por aqui que adoro tortas de todo tipo. Cresci com a torta de brócolis e milho da Nana. Coisa linda! Massa crocante, recheio cremoso e cheio de sabor (aliás, essa torta merece um post só pra ela).

Como parei de comer carne aos 7 anos e minha mãe já era vegetariana há algum tempo, os pratos principais por lá nunca eram a carne. No máximo um peitinho de frango grelhado lá no canto rs. A estrela da mesa era sempre uma massa, uma torta, um assado de vegetais.

A maravilha de tortas é poder escolher o tipo de massa, os ingredientes e suas combinações, a estrutura… Nada é impossível. O importante é não fazer o recheio úmido demais. Ninguém quer um fundo de torta empapado ;-)

Essas tortinhas da Lady and Pups são incríveis! Estou de olho nelas há meses. Resolvi experimentar, adaptando aos ingredientes que encontrei. E que resultado… Nham!

Eu imitei a Mandy e fiz o dobro do recheio. Gostei da ideia de usar como molho para macarrão! A receita abaixo usa somente o necessário para as tortas.

Ingredientes para a massa:

  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 200g de manteiga cortada em cubinhos – congelada
  • 1 colher de sopa de gorgonzola
  • 100g de queijo frescal (ou o que você preferir!)
  • 1 pitada de sal

Ingredientes para o recheio:

  • ½ brócolis
  • 1 colher de sopa de óleo
  • 2 colheres de sopa de gorgonzola
  • ¼ xícara de queijo parmesão
  • 75g de cream cheese
  • 1 dente de alho batido com sal
  • 1 ovo para pincelar (bata com uma colher de água)

Lave o brócolis e pique em pedaços. Refogue em uma frigideira com o alho, o sal e o óleo. Retire do fogo quando os talos começarem a ficar tenros.

Em um processador ou liquidificador, bata bem o brócolis e os queijos e confira o tempero. Coloque na geladeira e deixe por 1 hora.

Para fazer a massa, bata metade da farinha de trigo (1 xícara) com a manteiga e os queijos em um processador ou liquidificador (isso é muito mais fácil de fazer com o processador, mas não é todo mundo que tem um em casa, né?). Bata até atingir uma consistência mais homogênea. Junte o restante da farinha e misture novamente (fiz essa parte na mão mesmo. Meu liquidificador não ia aguentar). Caso seja necessário, coloque um pouco de água na massa para dar liga. Não coloque mais do que 2 colheres de sopa!

Sove a massa levemente e amasse, formando um disco. Enrole em plástico-filme e leve ao congelador por 30 minutos (caso não vá fazer a torta na hora, deixe a massa na geladeira).

Ligue o forno a 200°C.

Abra a massa em uma superfície coberta de farinha. Faça um retângulo, deixando a massa com a espessura aproximada de 4mm. Se você precisar cortar as beiradas, junte-as depois, abra e faça mais tortinhas.

Corte a massa em quadrados. Nessa hora você pode escolher o tamanho das suas tortinhas. Os meus quadrados tinham lados de aproximadamente 9cm. Coloque uma colher de sopa cheia de recheio em cada pedaço de massa.

Eu mudei o formato das tortinhas, que ficaram parecendo esfihas. Junte as quatro pontas de um quadrado no centro e cuidadosamente feche a torta. Repita em cada pedaço de massa.

Unte uma forma e espalhe farinha por cima. Espalhe as tortinhas na forma, deixando algum espaço entre elas (as minhas ficaram um pouco juntas demais). Leve a forma à geladeira por 1 hora ou ao freezer por 30 minutos.

Retire a forma e pincele cada tortinha com o ovo batido. Leve ao forno por 30 a 45 minutos, ou até a massa atingir uma cor dourada.

A Mandy polvilha açúcar de confeiteiro por cima e serve com mostarda. Fica a seu critério. O importante é servir as tortinhas ainda mornas. Aproveite!

Essa receita rende 15 tortinhas.

I think I already mentioned here that I love pies. I grew up eating a broccoli and corn pie that Nana makes. It’s beautiful. The crust is crunchy, the filling is creamy and full of flavor (by the way, this pie deserves its own post!).

Since I stopped eating meat at 7 and my mother was already a vegetarian, the main dishes at home were never the meat. At the most a chicken breast on the side. The star of the table was always a savory pie, some pasta or a vegetable roast.

The wonderful thing about pies is being able to choose the kind of pastry, the ingredients and combinations, the structure… Nothing is impossible. The important part is not making the filling too humid. Nobody likes a soggy bottom ;-)

These hand pies by Lady and Pups are amazing! I’ve had my eyes on them for months. I decided to give them a try using the ingredients that I found. And what a result… Yum!

I also copied Mandy and made the double amount of filling. I liked the idea of using it to eat with pasta! The recipe below gives you just enough for the pies.

Ingredients for the crust:

  • 2 cups of flour
  • 200g of butter cut into little cubes – frozen
  • 1 tablespoon of blue cheese
  • 100g of fresh minas cheese (or whatever type you want!)
  • 1 pinch of salt

Ingredients for the filling:

  • ½ broccoli
  • 1 tablespoon of oil
  • 2 tablespoons of blue cheese
  • ¼ cup of parmesan cheese
  • 75g of cream cheese
  • 1 garlic clove – smashed with salt
  • Egg wash (1 egg whisked with 1 tablespoon of water)

Wash the broccoli and chop it into pieces. Stir fry it on a pan with the garlic and salt and the oil. Remove from the heat once the stems start getting tender.

On a blender or food processor, ground the broccoli and 3 types of cheese. Check the seasoning. Leave it in the fridge for 1 hour.

To make the pastry, mix half the flour (1 cup) with the butter and 2 types of cheese using a food processor or blender (this is much easier to do on a food processor, but not everyone has one at home, right?). Mix until it reaches an almost smooth consistency. Add the rest of the flour and mix again (I did that part by hand. My blender was just not strong enough for that). In case the dough is too dry, add a little water. Don’t add more than 2 tablespoons of water!

Knead the dough slightly and flatten it, making a disk. Wrap it in cling film and take it to the freezer for 30 minutes (in case you’re not making the pie at the time, leave it in the fridge).

Turn the oven on at 200°C.

Roll out the dough on a clean surface covered with flour. Make a rectangle, leaving the dough with about 4mm thickness. You might need to cut the trimmings. Later, you can gather them, roll them out and make more pies.

Cut the dough into squares. Mine had about 9cm on each side. Put a tablespoon of filling on each square.

I changed the shape of the pies, which ended up looking like sfihas. Bring the four corners to the center and close the sides. Repeat that with each square.

Grease a baking tray and spread some flour on it. Place the pies on the tray, leaving some room to grow (mine were a bit too close to each other). Take the tray to the fridge for 1 hour or to the freezer or 30 minutes.

Remove the tray and brush each pie with the egg wash. Take them to the oven for 30 to 45 minutes or until golden on the sides.

Mandy dusts the hand pies with powder sugar and serves them with mustard. That is up to you. The important thing is to serve them still warm. Enjoy!

This recipe yields 15 hand pies.

Batata assada recheada com queijo e alho poró / Baked potato topped with leek and cheese

* Scroll down for the English version!

Quem não ama batata? Grande, pequena, vermelha, branca, ela pode não ser o vegetal mais nutritivo, mas são tantas as formas de cozinhar, fritar, assar e todas tão deliciosas, que é difícil resistir. E servindo com outros ingredientes mais completos, dá pra fazer um cardápio saudável, sim!

Sempre brinco que batatas são dos ingredientes mais importantes na culinária da Alemanha.
Para quem é vegetariano, já foi até lá e tentou comer em restaurantes, sabe como o tubérculo está por toda parte. Talvez pelo amor que os alemães têm à carne, as batatas acabem sendo a principal opção sem mil salsichas. E como são boas…

Batata recheada é comfort food ao extremo. Com aquela casca crocante, o recheio cremoso e o centro macio e quentinho, comer uma delícia dessas é uma das experiências mais relaxantes e sedutoras que existe! Segue a minha versão :-)

Ingredientes:

  • 2 batatas grandes
  • 1 xícara de queijo muçarela (ou minas) ralado ou picado em cubinhos
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 4 colheres de sopa de requeijão cremoso ou cream cheese
  • 1 alho poró
  • Azeite
  • Sal a gosto

Ligue o forno a 200°C.

Lave as batatas e faça furinhos na casca. Passe azeite por toda a superfície e espalhe um pouco de sal.

Leve ao forno por aproximadamente 1h30. Não se preocupe em usar um tabuleiro. Os furinhos vão evitar que a batata exploda (sério!) e o calor uniforme vai assá-las mais rapidamente. A casca deverá estar crocante e o interior, bastante macio.

Enquanto as batatas assam, pique ou rale o queijo e prepare o alho poró. Retire as folhas mais duras e muito escuras. Lave bem, com as folhas para baixo, deixando cair bastante água e tirando toda a terra. Corte em fatias finas e leve ao fogo com um pouco de azeite e sal. Deixe cozinhar, mexendo sempre. Retire do fogo quando cada pedaço esteja tenro. Reserve.

Retire as batatas do fogo com cuidado e coloque-as em um tabuleiro. Parta cada uma no meio e retire parte do interior. Eu usei esse miolo para fazer outro prato.

Coloque um pouco de manteiga e uma colher de requeijão em cada metade. Cubra com o queijo e o alho poró.

Leve ao forno por mais 15 minutos, até que o queijo esteja derretido.

Sirva quente!

Essa receita serve 2 pessoas.

Who doesn’t love potatoes? Big, small, red, white, it may not be the most nutritious of vegetables, but there are so many ways to cook, fry and bake and they are all so delicious, that it’s hard to resist! And serving it with other more complete ingredients, you can make a healthy menu!
I always joke about how potatoes are some of the most important ingredients in German culinary. Vegetarians who have been in Germany and tried eating at restaurants, know that this tuber is everywhere. Perhaps because of their love for meat, potatoes end up being the main option of a meatless dish. And how awesome are they!
Baked stuffed potatoes are comfort food at its best. The crunchy crust, the creamy filling and soft and warm center make eating one of these a relaxing, indulging experience. Here goes my version :-)
Ingredients:
  • 2 big potatoes
  • 1 cup of mozzarella cheese – shredded or cut into cubes
  • 1 tablespoon of butter
  • 4 tablespoons of cream cheese
  • 1 leek
  • Olive oil
  • Salt to taste
Preheat the oven at 200°C.
Wash the potatoes and make little holes on the skin. Spread olive oil all around and a bit of salt.
Bake for about 90 minutes. You don’t have to use a tray. The holes will avoid the potato to explode (I mean it!) and the even heat will bake it more quickly. The peel will become crunchy and the middle, quite soft.
While the potatoes bake, chop or grate the cheese and prepare the leek. Remove the tougher, darker leaves. Wash well, with the leaves down, letting lots of water all around, to remove all the dirt. Chop into thin slices and cook on a skillet with a bit of olive oil and salt. Let it cook for a while, stirring often. Remove from the fire when each slice is soft. Set aside.
Take the potatoes out of the oven carefully and put them on a tray. Cut each of them in half and remove part of the flesh from the middle. I used this to make another dish.
Add a little butter and a spoon of cream cheese to each half. Cover with the mozzarella and the leek.
Bake for another 15 minutes, until the cheese has melted.
Serve hot!
This recipe serves 2 people.

Cupcake

* Scroll down for the English version!

Eu nunca fui uma garota do tipo que pira num cupcake. Bolo pequeno, bolo grande, bolo magro ou gordo, decorado ou simples… bolo é bolo ;-) Mas o bolinho realmente é prático e lindo. E eu curto um desafio, então resolvi experimentar.

Fiz um cupcake recheado de avelãs. Metade deles receberam cobertura de cream cheese e a outra metade, com ganache. E usei uns confeitinhos e forminhas lindos que a minha tia comprou. Olha que gracinha!

No fim das contas, acho que o ganache combina mais com o cupcake recheado. A cobertura de cream cheese da tia Martha é maravilhosa, mas ficaria melhor com um bolinho mais simples. Ou talvez seja eu transformando o bolinho em doce de adulto rs

Eu usei a receita do Food Network e fiz algumas adaptações.

Ingredientes:

  • 1 ½ xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • ½ colher de chá de sal
  • 1 xícara de cacau em pó
  • 1 xícara de manteiga em temperatura ambiente
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1 xícara de açúcar cristal
  • 2 ovos
  • 1 xícara de buttermilk (como eu nunca achei buttermilk, usei uma mistura de ¾ de xícara de iogurte natural e ¼ de xícara de leite)

Não usei a recomendada ½ xícara de licor, porque eu não tinha. Licor de avelã ou de café funcionam bem.

Ingredientes para o recheio:

  • 1 xícara de avelãs
  • 6 colheres de sopa de pasta de avelã com chocolate

Ingredientes para a cobertura de ganache:

  • 300g de chocolate meio amargo picado
  • 1 xícara de creme de leite fresco

Ingredientes para a cobertura de cream cheese:

  • 200g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 200g de cream cheese em temperatura ambiente
  • 1 xícara de açúcar de confeiteiro

Aqueça o forno a 180°C. Coloque as forminhas de cupcake em uma travessa apropriada para bolinhos.

Misture a farinha, fermento em pó, bicarbonato de sódio e sal em uma vasilha. Reserve.

Junte a manteiga e os dois tipos de açúcar em uma vasilha e bata até atingir uma textura mais leve. Adicione os ovos, um de cada vez. Misture o buttermilk até incorporar bem.

Junte batendo suavemente a farinha e o cacau, alternando entre os dois e começando e terminando com a farinha. Reserve.

Bata as avelãs em um liquidificador até ficarem bem pequenas. Adicione a pasta de avelã e misture.

Encha ¼ das forminhas de cupcake com a massa. Coloque uma colher de chá de recheio em cada uma e cubra com o restante da massa, enchendo até ¾ da forma. É importante não encher muito, ou a massa vai crescer e vazar. Eu consegui fazer 12 cupcakes, mas a receita na qual eu me baseei diz que seriam 24. Acho que as minhas forminhas são um tanto grandes ;-)

Leve ao forno por 20 a 40 minutos. O importante é conseguir furar com um palito de dente e tirá-lo bem limpo. Tire-os do forno e deixe-os esfriar enquanto prepara as coberturas.

Para esse ganache, é importante usar creme de leite fresco, que muda de textura depois de batido e esfriado. Leve o creme de leite ao fogo por alguns minutos, até começar a ferver. Desligue o fogão e acrescente o chocolate. Mexa bem, até ficar homogêneo. Deixe o ganache esfriar por alguns minutos na geladeira e bata em uma batedeira. Volte com ele para a geladeira e tire alguns minutos depois, quando ele vai estar bem firme. Encha o saco de confeitar.

Para montá-lo, é só cortar a pontinha do saco, colocar a parte branca mais fina por dentro, a parte metálica por fora e enroscar a tampa branca por cima. Encha o saco com o ganache e brinque de enfeitar os cupcakes!

Para fazer a cobertura de cream cheese, bata a manteiga, cream cheese e açúcar em uma batedeira, até atingir um creme bem espesso e claro. Caso queira, adicione ¾ colher de chá de essência de baunilha.

Use o mesmo procedimento para encher outro saco de confeitar.

Decore os cupcakes com enfeitinhos, avelãs batidas ou deixe-os lindos como estão.

Essa receita rende 12 cupcakes.

I was never a cupcake girl. Small cakes, big cakes, thin cakes, thick cakes, decorated or simple ones… a cake is a cake ;-) But I have to admit that cupcakes are practical and cute. And I do like a challenge, so I decided to give them a try.
I made a hazelnut filled cupcake. Half of them got a cream cheese frosting and the other half, a ganache one. I sprinkled some candy on top and used the liners that my aunt bought. Look at these cuties!
In the end, I think that the ganache goes better with the hazelnut cupcake. The cream cheese frosting from aunty Martha is pretty awesome, but it would be better on a simpler cupcake. Or maybe I’m turning cupcakes into adult desserts…
I used Food Network’s recipe and made a few changes.
Ingredients:
  • 1 ½ cup of flour
  • 1 teaspoon of baking powder
  • 2 teaspoons of baking soda
  • ½ teaspoon of salt
  • 1 cup of cocoa powder
  • 1 cup of butter at room temperature
  • 1 cup of brown sugar
  • 1 cup of regular sugar
  • 2 eggs
  • 1 cup of buttermilk (since I didn’t find any, I used a mixture of ¾ cup of yogurt and ¼ cup of milk)
I didn’t use the recommended ½ cup of liqueur, because I didn’t have any. Hazelnut or coffee liqueur would work well.
Ingredients for the filling:
  • 1 cup of hazelnuts
  • 6 tablespoons of hazelnut chocolate paste
Ingredients for the ganache frosting:
  • 300g of bittersweet chocolate – chopped
  • 1 cup of heavy cream
Ingredients for the cream cheese frosting:
  • 200g of unsalted butter at room temperature
  • 200g of cream cheese at room temperature
  • 1 cup of confectioners’ sugar
Heat up the oven at 180°C. Put the cupcake liners on the muffin tins.
Mix the flour, baking powder, baking soda and salt. Set aside.
Whip the butter and two different kinds of sugar until you get a lighter texture. Add the eggs, one at a time, whipping well. Pour in and whip the buttermilk. Mix the flour and cocoa slowly, one bit at a time. Start and end with the flour. Set aside.
Blitz the hazelnuts on a blender until finely chopped. Add the hazelnut paste and mix well.
Fill ¼ of the liners with the batter. Add 1 tablespoon of the filling on each one and cover with the rest of the batter, filling ¾ of the liner. It’s important not to add too much, or the batter will rise and spill. I managed to make 12 cupcakes, although the original recipe said it would yield 24. I suppose my tins are quite big ;-)
Take them to the oven for 20 to 40 minutes. The important part is to be able to stick in a toothpick and removing it clean from the cakes. Remove them from the oven and let them cool while you make the frostings.
For the ganache, the important thing is using heavy cream, which changes texture after whipped and cooled. Heat the cream for a few minutes on the stove top until it boils. Turn the heat off and add the chocolate. Stir well, until smooth. Let the ganache cool for a few minutes in the fridge and whip for a while. Take it back to the fridge for a few minutes. It will be much more firm. Fill the piping bag.
To set it up, cut the tip of the bag and put the smaller plastic part inside. Put the metallic part on top and screw in the plastic lid. Fill in the bag with the ganache and play at decorating!
For the cream cheese frosting, whip the butter, cream cheese and sugar until you get a thick, light cream. If you want, add ¾ teaspoon of vanilla essence.
Use the same procedure to fill in another piping bag. Decorate the cupcakes with candy, chopped hazelnuts or let them shine as they are.
This recipe makes 12 cupcakes.

Tiramisu

* Scroll down for the English version!

Tiramisu é uma sobremesa italiana. Eu costumo chamar de “doce de gente grande”, já que não é toda criança que curte queijo e café na sobremesa ;-)

Acho bem triste que apesar de ter família italiana, nunca ouvi falar de uma receita tradicional de tiramisu na minha família. Talvez seja uma questão regional ou talvez ela tenha se perdido no tempo. Seja como for, a partir do momento que aprendi a fazer, nunca mais larguei. Sou do tipo que prefere um doce com mais personalidade e menos açúcar e o tiramisu é perfeito nos dois critérios. Além de fácil e delicioso!

Há anos procuro a receita perfeita. Já vi gente usando banana, ricota e diferentes bebidas, coisas que levantariam os cabelos da nuca dos italianos mais conservadores. E pior, nunca consegui usar mascarpone, já que o bendito queijo delicioso é tão caro no Brasil. Quem sabe um dia? Segue então uma receita modificada da Wishful Chef que eu achei que parece bem autêntica e é deliciosa!

Dobrei a receita para servir na ceia de Natal, mas vou colocar as quantidades originais aqui.

Ingredientes:

  • 225g de queijo mascarpone ou cream cheese
  • 12 biscoitos champagne (1 pacote)
  • 2 gemas de ovo
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 60mL de café forte adoçado e frio
  • 1 ½ colheres de sopa de rum
  • 1 a 2 colheres de sopa de cacau (não é chocolate em pó)
  • Chocolate raspado para enfeitar (opcional)

Em uma vasilha, misture as gemas, o açúcar e metade do rum, batendo bem. Adicione o cream cheese bem devagar, colher por colher, deixando a mistura bem homogênea (bata na mão ou use uma batedeira).

Em um prato fundo, junte o café e o resto do rum. Mergulhe rapidamente cada um dos biscoitos e faça uma camada na vasilha em que for servir. A receita original pede para evitar que os biscoitos fiquem muito úmidos, ou vão começar a derreter. Minha mãe adora quando isso acontece. Caso prefira um tiramisu bem molinho, aumente a quantidade de café e rum e mergulhe por mais tempo.

Cubra os biscoitos com 1/3 da mistura de queijo e repita o procedimento com o resto dos ingredientes.

Cubra com plástico filme e deixe na geladeira por pelo menos 4 horas. Antes de servir, polvilhe cacau por cima, usando uma peneira.

Caso queira, coloque também as raspas de chocolate (usei um mandolim para fazê-las).

Essa receita serve de 4 a 5 pessoas.

—-

Tiramisu is an Italian dessert. I like to call it “grown-up dessert”, since not all kids enjoy cheese and coffee with their sweets ;-)
I think it’s quite sad that despite coming from an Italian family, I’ve never heard of a traditional tiramisu recipe in my family. Perhaps it’s a regional thing or maybe it got lost in time. Be it as it may, from the moment when I first learned to make it, I never stopped. I’m the kind of person who likes a dessert with personality and less sugar and tiramisu does great on both criteria. Besides being delicious and easy to make!
I’ve been looking for the perfect recipe for years. I’ve seen people using bananas, ricotta cheese and different kinds of booze, all things that would lift up the hair on the back of Italians’ head. And worse of all, I’ve never been able to use mascarpone, since the darling delicious cheese is so damn expensive in Brazil. Maybe one day? So here goes a slightly changed recipe from Wishful Chef, which I thought sounded quite authentic and tastes delicious!
I double the recipe to serve on Christmas Eve, but I’ll leave the original amounts here.
Ingredients:
  • 225g of mascarpone cheese (or cream cheese)
  • 12 ladyfingers
  • 2 egg yolks
  • 2 tablespoons of sugar
  • 60mL of strong coffee (sweetened and cold)
  • 1 ½ tablespoons of rum
  • 1 to 2 tablespoons of cocoa powder
  • Chocolate shavings (optional)
Whip the egg yolks, sugar and half the rum in a bowl. Add the cheese slowly, one spoon at a time. Whip well until the mixture is smooth.
On a deep plate, stir the coffee and the rest of the rum. Dip each of the ladyfingers quickly and make a layer on the dish you’re using to serve. The original recipe tells you to avoid the biscuits to get soaked, or they will start melting. However, my mother loves when that happens. So if you want a really moist tiramisu, use more coffee and rum on your biscuits.
Cover the ladyfingers with 1/3 of the cheese mixture and repeat the process with the rest of the ingredients.
Cover with cling film and leave it in the fridge for at least 4 hours. Before serving, sprinkle cocoa power on top, using a sieve. If you want, add the chocolate shavings (I used a mandolin to make them).
This recipe serves 4 to 5 people.

Bolo de chocolate e coco / Chocolate coconut cake

* Scroll down for the English recipe.

Fiz esse bolo em setembro e guardei o post para a época de festas. O bolo, é claro, acabou no dia seguinte. A ocasião era o aniversário da minha avó materna. A de origem libanesa, linda de morrer, lembra? A família dela veio para o Brasil há anos e se estabeleceu em Lavras, no interior de Minas Gerais. Desde cedo, quebrou barreiras. Teve uma carreira incrível, foi a primeira mulher da cidade a andar de bicicleta, viajava de jipe com os colegas de trabalho para cima e para baixo, derrubou um cara com um golpe de jiu jitsu (ela tem uma foto que prova isso) e pediu o meu avô em casamento. Não é sensacional?

Em homenagem a ela, escolhi fazer um bolo de coco e chocolate, duas paixões que ela nutre desde sempre. De bônus, olha a aniversariante soprando as velinhas ;-)

Usei uma receita linda do food52 e mudei uma coisinha ou outra.

Ingredientes:

  • 500g de chocolate meio amargo – picado
  • 2/3 xícara de manteiga
  • 4 ovos
  • 2 colheres de chá de essência de baunilha
  • 1 1/2 xícara de café forte
  • 3 1/3 xícaras de açúcar
  • 3 xícaras de farinha
  • 1 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de sal
  • 250g de cream cheese (amolecido fora da geladeira)
  • 1 xícara de coco ralado (sem adoçar)
  • 1 xícara de creme de leite

Ligue o forno a 180°C. Derreta 250g do chocolate com a manteiga a fogo baixo (ou no microondas). Deixe esfriar.

Misture o cream cheese com 1 ovo, 1/2 colher de chá de baunilha, 1/3 xícara de açúcar e o coco. Reserve.

Em outra vasilha, junte o chocolate com manteiga, 3 ovos, 1 1/2 colher de chá de baunilha e o café.

Misture o açúcar, farinha, bicarbonato e sal. Adicione a mistura de chocolate até ficar homogêneo. Evite bater a massa nesse momento, misturando com cuidado.

Derrame a metade da massa em uma forma untada de 30cm. Coloque a mistura de coco e cream cheese por cima gentilmente e por cima, o restante do bolo.

Asse por 45’ a 65’ ou até conseguir enfiar um palito no centro e ele sair limpo. Deixe o bolo esfriar por pelo menos 10’ antes de tirar da forma e colocar no prato onde vai servir.

Enquanto o bolo esfria, leve o creme de leite ao fogo baixo com o restante do chocolate, mexendo sempre. Desligue quando o creme de leite ferver e misture até incorporar bem. Quando o bolo estiver frio, derrame o creme por cima.

Essa receita serve de 10 a 12 pessoas.


I made this cake in September and saved the post for the holiday season. The cake, of course, was over the next day. The occasion was my grandma’s birthday. The one from my mother’s side, the gorgeous lebanese descendant, remember? Her family came to Brazil years ago and settled in Lavras, a town in the countryside. From an early age, she broke barriers. She had and amazing carrier, she was the first woman of the town to ride a bike, she travelled by jeep with her male colleagues all over the place, she knocked a guy down with jiu jitsu (she has a picture of it as proof) and she proposed to my grandpa. How amazing is that?
In her honor, I decided to make a coconut chocolate cake, since both ingredientes have been a passion since forever. As a bonus, here is the birthday girl blowing up the candles ;-)
I used a beautiful recipe from food52 and changed a thing or two.
Ingredients:
  • 500g bittersweet chocolate – chopped
  • 2/3 cup of butter
  • 4 eggs
  • 2 teaspoons of vanilla essence
  • 1 1/2 cup of strong coffee
  • 3 1/3 cups of sugar
  • 3 cups of flour
  • 1 1/2 teaspoon of baking soda
  • 1 teaspoon of salt
  • 250g cream cheese (softened outside the fridge)
  • 1 cup of shredded coconut (unsweetened)
  • 1 cup of cream
Turn the oven on to 180°C. Melt 205g of chocolate with the butter at low heat (or use the microwave). Let it cool for a while.
Mix the cream cheese and 1 egg, 1/2 teaspoon of vanilla essence, 1/3 cup sugar and the coconut. Set aside.
In another bowl, add the chocolate mixture with 3 eggs, 1 1/2 teaspoon of vanilla and the coffee.
Mix the sugar, flour, baking soda and salt. Add the chocolate mixture until incorporated. Don’t whip, just mix the ingredients with care.
Pour half the dough on a 30cm greased tray. Spread the coconut with the cream cheese on top and then pour the rest of the cake.
Bake it for 45’ to 65’ or until you can insert a toothpick in the center and it comes out clean. Let the cake cool down for at least 10’ before removing it from the tray and putting it on the serving plate.
While it cools down, take the cream and rest of the chocolate to a pan on low heat, stirring often. When the cream starts boiling, turn it off and mix well until smooth. Once the cake has cooled, pour the frosting on top.
This recipe serves from 10 to 12 people.

Cheesecake de abóbora / Pumpkin Cheesecake

* Scroll down for the English version!

Eu tenho um fraco pelo feriado americano de Ação de Graças. A família toda junta, as cores de outono nas folhas recém caídas, a temperatura amena e a comida. Ah, a comida… Sabe aquele tipo de prato absolutamente reconfortante, que te acolhe, te abraça e faz carinho? Pois é. É bem isso.

Então eu e a minha amora Maria criamos uma tradição (dois anos consiste em tradição?) de fazer uma refeição de outono durante a nossa primavera. Tortas, legumes de um verde escuro, abóboras, batatas, especiarias. O céu é o limite. No ano passado ela fez um cheesecake de abóbora que foi sinceramente uma das sobremesas mais deliciosas que eu já comi. Juro! Ela me deve um guest post há exatamente um ano rs. Enquanto isso, vocês ficam com a minha versão.

Comprei meia abóbora moranga sem um propósito claro. Eu queria comida de outono. Quando eu ganhei um pote de doce de leite, resolvi misturar os dois. E não é que funcionou? ;-) Usei uma receita linda da Joy the Baker e adaptei.

Ingredientes para a base:

  • 150g de biscoito maisena em pó (bati no liquidificador)
  • 5 castanhas do Pará picadas
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 4 colheres de sopa de manteiga derretida

Ingredientes para o recheio:

  • 1 pacote de 150g de cream cheese (amolecido – deixar fora da geladeira por alguns minutos)
  • 3 colheres de manteiga amolecida
  • ½ xícara de açúcar refinado
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 colher de chá de canela
  • 2 colheres de chá de cardamomo em pó
  • 1 xícara de purê de abóbora moranga (a abóbora normal funciona também. Explico abaixo como fazer o purê)

Ingredientes para a cobertura:

  • ½ xícara de doce de leite cremoso
  • ¼ xícara de leite
  • canela

É importante dizer que essa sobremesa precisa passar algumas horas na geladeira. Se estiver com pressa, procure outra opção. Caso esteja com tempo, vamos a ela. Vale à pena :-)

Comece cozinhando a abóbora (usei ¼ de uma pequena). Use uma panela de pressão ou o forno. No forno, deixe assar a 180°C por uns 45’. Caso use a panela de pressão, corte em pedaços e deixe cozinhar por uns 15’. Retire a casca e amasse com um garfo até atingir um purê homogêneo.

Misture os ingredientes para a base e aperte no fundo e dos lados de uma forma de 20cm untada. A Joy the Baker sugere fazer em potinhos individuais ou usar uma forma com fundo removível, que deixa o processo de cortar fatias bem mais fácil. Eu sou teimosa e usei a minha forma ondulosa bonitinha.

Leve a base ao forno por 15’ a 180°C. Deixe esfriar.

Bata o cream cheese e a manteiga até atingir uma textura cremosa. Junte o açúcar e bata até ficar consistente. Adicione a baunilha, a canela, o cardamomo e a abóbora e misture bem.

Derrame a massa na base e deixe a torta na geladeira durante a noite ou pelo menos por duas horas.

Leve o doce de leite ao fogo com o leite e misture sempre para não queimar. Espere esfriar. Despeje um pouco do doce de leite em cima do cheesecake e polvilhe com canela.

Deixe o resto do doce de leite para servir nas fatias. Coloquei uns pedacinhos de cacau por cima e espalhei uns pedacinhos de castanha :-)

Essa receita serve aproximadamente 10 pessoas.

I have a soft spot for Thanksgiving. We don’t celebrate it in Brazil, of course, but I just love the idea. The whole family together, the fall colors on the recently fallen leaves, the mild temperature and the food. Oh, the food… That kind of dish that is comfort food itself, the kind of meal that welcomes you, hugs you and caresses you. Well, that.
Me and my beloved Maria created a tradition (can you call a two-year event a tradition?) of cooking fall meals during our spring. Pies, dark green vegetables, pumpkin, squash, potato, spices. The sky is the limit. Last year she made a pumpkin cheesecake that was honestly one of the most delicious desserts I have ever tried. Seriously! She owes me a guest post for exactly a year, by the way. Meanwhile, you will have to be satisfied with my version.
I bought the pumpkin (or was it a squash? I suppose both would work for this recipe) without having a clear purpose. I just wanted fall food. Then I got some dulce de leche and decided to put the two of them together. And it worked! :-) I used Joy the Baker’s beautiful recipe and adapted it.
Ingredients for the base:
  • 150g of powdered graham crackers (I used a blender to blitz them)
  • 5 brazil nuts – chopped
  • 1 tablespoon of sugar
  • 1 pinch of salt
  • 4 tablespoons of butter (soft – just leave it out of the fridge for a bit)
Ingredients for the filling:
  • 150g of soft cream cheese
  • 3 tablespoons of soft butter
  • ½ cup of caster sugar
  • 1 teaspoon of vanilla extract
  • 1 teaspoon of cinnamon powder
  • 2 teaspoons of cardamom powder
  • 1 cup of pumpkin purée (I used a kabocha – a japanese squash – but it also works with a pumpkin. I’ll explain how to make the purée later on)
Ingredients for the topping:
  • ½ cup of dulce de leche
  • ¼ cup of milk
  • Cinnamon powder
It’s important to say that this dessert spends a few hours in the fridge. If you’re in a hurry, try something else. In case you do have time, let’s do it! It’s worth it :-)
Start by cooking the pumpkin (I used ¼ of a small one). Use a pressure cooker or the oven. If you use the oven, let it roast at 180°C for about 45’. If you’re using the pressure cooker, cut the pumpkin in pieces and let it cook for about 15’. Remove the skin and smash the pulp with a fork until you get a smooth purée.
Mix the ingredients for the base and press them down and to the sides on a 20cm greased baking tray. Joy the Baker suggests using individual ramekins or a tray with a removable bottom, which makes the slicing process much easier. I’m stubborn, though, and used my cute curvy one.
Take the base to the oven for 15’ at 180°C. Let it cool.
Beat the cream cheese and the butter until they get creamy. Add the sugar and beat until it’s quite fluffy. Mix some more after adding the vanilla, cinnamon, cardamom and pumpkin purée.
Pour the filling over the base and leave the cheesecake in the fridge overnight or at least for about two hours.
Mix the dulce de leche and the milk on a pan and let them boil, stirring all the time. Let it cool for a bit. Pour some of it on top of the cheesecake and sprinkle with cinnamon. Leave the rest of the dulce de leche to pour over the slices. I sprinkled some cacao nibs and some brazil nuts on top :-)
This recipe serves about 10 people.

Bolo de chocolate com cobertura de cream cheese / Death by Chocolate cake with cream cheese frosting

*Scroll down for English version!

Esse mês eu comemoro um ano de blog :-) Ê! Doze meses, vários posts e alguns quilos depois, posso tranquilamente dizer que compartilhar essas receitas me faz mais feliz! Vocês não podem imaginar a minha alegria quando alguém me conta que usou uma receita que eu compartilhei ou que se inspirou para começar a cozinhar. Coisa linda! Então agradeço a cada um de vocês como todo o meu coração e convido a continuar acompanhando o blog por mais dias, semanas e meses de muita comida!

Como forma de comemoração, vou postar hoje uma receita que é uma favorita absoluta. Quem me ensinou foi a minha amiga amora marida Maria, que tem dotes culinários absurdos e é a rainha do amor :-) Esse bolo faz adultos chorarem e crianças virarem o Taz (ou o Calvin depois uma sugar bomb). Só alegria! A receita é do blog Chocolate and Zucchini, que recomendo demais, aliás. A Maria acrescentou a cobertura de cream-cheese que deixa o bolo ainda mais maravilhoso.

As fotos não estão lá muito boas, sabe como é o frenesi de cozinhara com chocolate rs. Mas acreditem, é lindo e delicioso!

Ingredientes:

  • 200 gramas de manteiga sem sal
  • 200 gramas de chocolate meio-amargo
  • 180 gramas de açúcar
  • 4 ovos
  • 1 colher cheia de farinha de trigo
  • flor-de-sal para polvilhar

Ingredientes da cobertura:

  • 150g de cream cheese
  • 75g de manteiga sem sal (em temperatura ambiente)
  • Açúcar refinado a gosto (as receitas costumam usar muito mais do que eu gosto, então uso umas 3 colheres de sopa, no máximo)
  • Essência de baunilha a gosto
  • Cobertura de chocolate (essas de sorvete)

A Clotilde do Chocolate and Zucchini recomenda fazer o bolo um dia antes ou algumas horas antes de servir. Costumo dobrar essa receita quando recebo umas 20 pessoas em casa.

Comece aquecendo o forno a 180°C. Unte uma forma de aproximadamente 20cm e cubra o fundo com papel manteiga. Isso ajuda a desenformar.

Derreta a manteiga e o chocolate no micro-ondas ou no banho-maria. Faça isso bem devagar, parando para misturar. Infelizmente, queimar chocolate é muito fácil :-/ Adicione o açúcar, mexa bem e deixe esfriar. Acrescente os ovos, um a um, mexendo depois de cada um. Por fim, adicione a farinha e mexa bem.

Despeje a massa na forma e polvilhe com flor-de-sal, que combina demais com chocolate. Caso não tenha, não se desespere. O bolo ainda vai ser maravilhoso! Coloque no forno e asse por 25’ (confira se o meio está assado espetando um palito, que deve sair quase limpo).

Desenforme com cuidado e transfira para o prato no qual vai servir. Caso não vá servir na hora, deixe na geladeira enrolado em plástico-filme e tire uma hora antes de atacar. Você também pode esperar o bolo esfriar e já preparar a cobertura.

Junte a manteiga e o cream cheese e bata até formarem um creme homogêneo. Adicione a baunilha e o açúcar e bata mais. O sabor deve ser suave, não deixe o açúcar acabar com o sabor do queijo.

Espalhe sobre o bolo e decore com cobertura de chocolate pronta. Pronto! Como já foi dito, deixe na geladeira e tire uma hora antes de servir. Divirta-se!

Esse bolo serve umas 10 pessoas muito sortudas (a fatia é fina, mas intensa!).

This month my blog celebrates its first birthday :-) Yay! Twelve months, several posts and a few kilos afterward, I can easily say that sharing these recipes makes me happier! You have no idea how much joy I feel when someone says they used a recipe that I shared or that they inspired themselves to start cooking. It’s so beautiful! So I thank each and every one of you with all my heart and invite you to keep on following the blog for some more days, weeks and months of a lot of food!
As a way of celebration, I’m posting today one recipe that is an absolute favorite. The person who taught me this is my intensely beloved friend Maria, who is a great cook and is the queen of love :-) This cake makes adults cry and children turn into a hectic Tasmanian Devil (or like Calving after a sugar bomb). It’s pure joy! The recipe comes from the blog Chocolate and Zucchini, which I highly recommend. Maria added the cream cheese frosting, which makes this cake even more wonderful.
The pictures are not that good, so bare with me. But believe me, it’s gorgeous and delicious!
Ingredients:
  • 200 grams of butter without salt
  • 200 grams of bittersweet chocolate
  • 180 grams of sugar
  • 4 eggs
  • 1 heaped tablespoon of all purpose flour
  • Fleur de sel (to sprinkle)
Ingredients for the frosting:
  • 150g of cream cheese
  • 75g of butter without salt (in room temperature)
  • Icing sugar (most recipes use a lot more than I would, so try and see how you like it. I usually go for 3 table spoons, tops)
  • Vanilla extract or 1 vanilla pod, scraped
  • Chocolate syrup
Clotilde, the author of Chocolate and Zucchini, recommends that we make the cake a day before or at least a few hours before serving it. I usually double the recipe when I cook for about 20 people.
Start by turning the oven on to 180°C. Grease a 20cm tin and cover the bottom with baking paper. That helps a lot when you’re removing the cake.
Melt the butter and the chocolate in a microwave or using a double boiler. Do that slowly, stopping often to mix. Unfortunately, it’s incredibly easy to burn chocolate :-/ Add the sugar, mix well and let it cool. Add the eggs, one by one, stirring after each one. Add the flour and fold it in the batter.
Dip the batter in the tin and sprinkle with fleur de sel, which goes so well with chocolate. Don’t despair if you don’t have it. Your cake will still be wonderful! Put it in the oven and bake for about 25’ (check if the middle is baked by sticking a toothpick, which should leave almost clean).
Remove the cake carefully from the tin and transfer it to the plate in which you will serve it. If you’re not using it at the time, wrap it up in plastic wrap, keep it in the fridge and take it out 1 hour before serving it. You can also wait for the cake to cool while you prepare the frosting.
Whip the butter and the cream cheese until they form a smooth cream. Add the vanilla and sugar and whip more. The flavor should be mild and the sugar shouldn’t obscure the cheese.
Spread it all over the cake and make patterns with the chocolate syrup. That’s it! As I said, keep it in the fridge and take it out one hour before serving it. Have fun!!
This cake serves about 10 very lucky people (the slices are not thick, but so rich!).

Tacos (contém receita de guacamole!)

Até onde eu sei, a maior parte da comida “mexicana” que é encontrada em restaurantes fast food do mundo é mais americana que tudo. Tex-Mex até a raiz. Não que não seja uma delícia! Mas realmente tenho dificuldade em encontrar receitas mexicanas autênticas e vegetarianas. Enquanto não acho, segue então um taco veggie que o meu amigo Rafa me ensinou. Fácil, rápido e agrada multidões!

O taco é basicamente uma tortilha recheada. Aqui vou usar guacamole, cream cheese, chili com carne  e tomate. Os ingredientes que precisam de mais preparo vão em cada receita.

  • 200g de cream cheese
  • 1 tomate picado
  • 12 tortilhas (caso não encontre, use o Rap10 da Pullman. costuma ser barato, fácil de achar e é só dourar na frigideira)

Ingredientes para o guacamole:

  • 1/2 abacate maduro amassado
  • 1 tomate picado em cubos
  • 1/2 cebola picada bem pequena
  • suco de 1 limão
  • sal a gosto
  • coentro fresco a gosto (essencial, acredite! mesmo não gostando de coentro, não deixe de usar!)
  • pimenta fresca picada (costumo usar dedo de moça. se não quiser que fique muito apimentado, tire as sementes)

Ingredientes para o chili com carne:

  • 1 xícara de proteína texturizada de soja (pts)
  • 1/2 xícara de feijão cozido
  • 1 cebola picada
  • páprica picante defumada (opcional)
  • alho e sal a gosto
  • shoyu a gosto

O segredo do guacamole é o coentro fresco. Aquelas folhinhas com cara de salsa, mas um cheio inconfundível! Não é todo mundo que gosta, eu mesma já tive muita resistência em usar. Mas em comida mexicana e indiana, são imprescindíveis e pronto. Junte o abacate amassado aos ingredientes picados e vá temperando a gosto.

Para o chili com carne, deixe a soja de molho em água quente por alguns minutos e vá picando a cebola. Deixe-a dourar na panela e acrescente a soja.

Coloque o sal com alho, o shoyu, a páprica e junte o feijão e misture bem. Os temperos que usei são sugestões. É importante caprichar nas especiarias, já que a pts não tem gosto de nada. O Rafa, que me passou essa receita, usa um tempero para tacos e um outro especial para carnes. Não tenha medo e libere sua imaginação!

O mais bacana dos tacos é montar na hora. Então prepare as tortilhas, separe potinhos para cada recheio e chame os amigos para ajudar na difícil tarefa de rechear e comer ;-)

Não reparem na cor do guacamole. Juro que ficou verdinho, mas na hora de tratar, pegou essa cor estranha.. rs

Não reparem na cor do guacamole. Juro que ficou verdinho, mas na hora de tratar, pegou essa cor estranha.. rs

Serve 4 pessoas. Divirta-se!

*Mudei o nome do post depois que me alertaram que isso está mais para tacos do que para fajitas. Aparentemente, fajitas levam um tipo específico de carne.