Risoto de shitake

Adoro risotos. Além de serem deliciosos, são aquele tipo de receita fácil, mas que impressiona, sabe? Muito difícil fazer um ruim! Outra coisa bacana é a variedade de receitas. Já fiz com cogumelos, aspargos, ervilha e a combinação clássica de maçã, gorgonzola e nozes. Todos viciantes!

O risoto desse post é o favorito da minha mãe. Como ela pira no shitake, é um prato que eu repito sempre quando cozinho pra ela. Vamos a ele!

Ingredientes:

  • 1 cebola picada
  • sal e alho
  • 500g de arroz arbóreo
  • 100g de shitake desidratado
  • 1 xícara de vinho branco
  • 100g de manteiga
  • 150g de queijo parmesão ralado
  • 1 litro de caldo de legumes (ou não!)
  • azeite

Ferva um litro de água de deixe o shitake de molho por pelo menos 15′ (não jogue fora a água usada para hidratar o cogumelo!).

Pique em tirinhas. Leve a uma frigideira com azeite, alho e sal e cozinhe por uns 5′.

Em uma panela, cozinhe a cebola e o alho.

Adicione o arroz e deixe fritar, até que fique translúcido. Adicione o vinho e mexa até evaporar.

Agora vem a parte polêmica, pelo menos para mim. Que caldo usar? Tenho pavor dos caldos quadradinhos, cheios de conservantes e flavorizantes. Mas cozinhar legumes só pra isso? O que eu costumo fazer é usar a água do cogumelo, quando uso o desidratado. Claro que não é a mesma coisa, mas eu simplesmente não vejo outra opção, já que não tenho paciência de fazer o meu próprio caldo. Se puderem fazer, vai ficar uma delícia e eu vou aplaudir de pé a disposição!

Aqui abro parênteses e acrescento uma nota. O meu amigo Rafa, que também é viciado em risoto, arrumou uma solução prática que é GENIAL!!

“O dia que tô na disposição, preparo o caldo de legumes em quantidade grande, bem concentrado (só reduzir bastante durante o preparo), e diluo quando for cozinhar o risoto. Daí congelo em porções individuais. O caldo em si fica baratíssimo de fazer, geralmente pego os legumes que tão dando sopa na geladeira, tempero ao meu gosto, deixo apurar, côo os legumes (aproveito e faço purê com as partes sólidas) e pronto. Dá pra fazer uns 5 risotos depois! Vale a pena, quanto mais “carinho” vc tiver enquanto faz o caldo, melhor fica o risoto, e claro, com mais “personalidade”, mais a cara de quem cozinhou.”

Isso dito, seja qual for a sua solução, deixe o fogo médio e vá adicionando o caldo aos poucos, mexendo sempre o risoto. É importante misturar bem, para que o amido de solte e a consistência fique cremosa.

O arroz deve ficar cozido, mas al dente. Quando chegar a esse ponto, adicione os cogumelos e cozinhe por uns 2′.

Desligue o fogo e adicione a manteiga e o queijo.

Misture, tampe e deixe descansar por mais 2′. Isso é muito importante pra cremosidade do risoto :-) Sirva em seguida!

Nham! Serve 6 pessoas.

Anúncios

2 comentários sobre “Risoto de shitake

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s